Agrotrade Peru aposta em novas oportunidades para a fruticultura

Seminário reunirá expositores chilenos e peruanos de destaque com o objetivo de analisar do ponto de vista comercial, produtivo e técnico as espécies viáveis ​​para cultivo no Peru. Também a tendência no consumo de frutas no mundo e a troca de experiências comerciais entre os dois mercados.

Manhã A já tradicional reunião da Agrotrade Peru será realizada no hotel Belmond Miraflores Park em Lima, seminário que reunirá destacados expositores chilenos e peruanos cujas apresentações terão como objetivo divulgar alternativas para ampliar a pauta de exportação e apoiar o crescimento da fruta no Peru.

“O programa deste seminário consiste em palestras sobre as tendências do mercado de exportação de frutas e espécies não tradicionais no Peru, como cerejeiras, oliveiras e amendoeiras, entre outras, além de abacates clonais e novas variedades para videiras, destinadas a nos mercados internacionais e nas oportunidades oferecidas pelas diversas condições edafoclimáticas dos diferentes vales agrícolas do Peru”, comenta Maritrini Lapuente, gerente geral da entidade organizadora Viveros de Chile.

A Agrotrade Peru também abordará alternativas de mecanização em cultivos de frutas e tecnologias para produção de cereja, onde palestrantes especializados fornecerão ferramentas essenciais para o gerenciamento bem-sucedido em áreas com baixo acúmulo de horas frias.
“Acredito que o Agrotrade é uma excelente plataforma de encontro entre a experiência frutífera chilena e o grande potencial produtivo do Peru. Hoje é fundamental gerar sinergias entre os países, para nos fortalecermos como setor agroexportador de frutas”, afirma Claudia Fassio, especialista em propagação clonal de frutíferas subtropicais (PhD), que participará como palestrante deste seminário .

Potencial de porta-enxertos clonais em abacateiro
“A ideia da minha apresentação é explicar o potencial de uso de porta-enxertos clonais hoje em todo o mundo e a grande oportunidade que eles representam, não apenas em termos de tolerância a certas condições limitantes do solo para os abacateiros, mas também em termos de melhoria da produtividade. ( uniformidade) e qualidade dos frutos para os mercados cada vez mais exigentes que enfrentamos hoje. Acredito que a produção clonal em todo o mundo é uma questão muito complexa e a vantagem é que o Chile tem quase 15 anos de experiência, tanto na produção clonal quanto no manejo de pomares clonais. Somos uma excelente alternativa de material de elite (qualidade) com todas as salvaguardas fitossanitárias que uma indústria, como a do abacateiro, exige para um bom início produtivo”, acrescenta Fassio.

Aspecto técnico da cerejeira
Precisamente, a apresentação "Um olhar técnico sobre as Cerejeiras", que abrangerá desde questões fisiológicas da espécie, até manejo técnico de ponta, será o tema apresentado por Marcelo Correa, Professor de Fruticultura da Universidade de Talca, general gerente da Sociedade Agrícola Correa e Hijos e destacado conselheiro em fruticultura.

“Existem variedades precoces que podem ser interessantes para o Peru. O mais importante é escolher aquela que cumpra as Cold Hours necessárias e que tenha um pós-colheita adequado para chegar ao mercado chinês (40-45 dias pós-colheita)”, comenta o especialista, antecipando quais são as variedades mais indicadas para a região.

altas expectativas
Por fim, para Mauricio Zúñiga, Gerente Técnico Comercial da Agromillora, também expositor da Agrotrade Peru, as expectativas deste seminário "são muito boas, pois se encontrarão atores estratégicos da indústria onde poderemos comentar e discutir as diferentes alternativas e inovações na fruticultura".

Su presentación estará enfocada en mostrar alternativas de inversión de distintos cultivos en busca de la diversificación y las Soluciones Eficientes y Sostenibles (SES) que propone Agromillora, en las que ya hay experiencia exitosa con los olivos, cerezos, ciruelos, almendros, manzanos y avellanos , entre outros. "O objetivo é se tornar um aliado estratégico para o crescimento e diversificação da fruticultura no Peru", acrescenta.

O evento é patrocinado pela Associação de Exportadores do Peru, ADEX e ProChile Peru, tornando-se, como em sua última versão, uma plataforma de encontro entre produtores peruanos, assessores internacionais e viveiristas chilenos.

Artigo anterior

próximo artigo

POSTAGENS RELACIONADAS

"As promoções de mirtilo estão funcionando maravilhosamente bem"
Espera-se um aumento nas exportações peruanas de mirtilo, apesar de ...
Pesquisadores do CAES examinam problemas de qualidade do mirtilo para p...