ASOEX busca promover a diversificação dos portos chilenos para a exportação de frutas frescas

A fim de analisar a viabilidade de aumentar as exportações de frutas frescas através do Porto de Lirquén (DP World Lirquén), representantes da ASOEX realizaram uma reunião com executivos desta instalação portuária. A reunião contou com a presença de Iván Marambio, presidente da ASOEX, acompanhado por Miguel Canala-Echeverría, gerente geral; Ignacio Caballero, diretor de marketing e Andrés Armstrong, diretor executivo do Comitê de Mirtilo da Chile-Asoex; que foram recebidos por Michael Spoerer, gerente geral da DP World Lirquén; juntamente com o gerente de operações, Francisco Verscheure e o gerente comercial, Gonzalo León; além de Javiera Anwandter, gerente comercial da DP World e Matías Laso, diretor comercial e de logística da DP World Chile.

“Foi uma reunião muito positiva, pois pudemos ver como podemos promover um maior embarque de nossas frutas frescas pelo porto de Lirquén. A diversificação dos portos de saída das nossas frutas faz parte da estratégia que definimos como Asoex ao nível da logística, que está a ser trabalhada em conjunto com vários intervenientes da cadeia logística. Alcançar uma logística cada vez mais eficiente é um dos desafios que enfrentamos hoje como indústria e como país”, comentou Iván Marambio, presidente da Asoex.

Acrescentou: “A diversificação dos portos é fundamental para descongestionar outros portos, bem como apostar em instalações mais próximas das plantações e centros frutícolas, o que também facilitará a saída da fruta do país em menos tempo, preservando melhora sua qualidade e condição, além de favorecer a economia de produtores e exportadores, ao não ter que deslocar a fruta para áreas mais distantes."

Por sua vez, o gerente geral da ASOEX, Miguel Canala-Echeverría, observou: “Atualmente, cerca de 108 toneladas de frutas frescas são embarcadas pelos portos da região de Biobío, o que, acreditamos, pode ser aumentado. Por isso, hoje percorremos essas instalações portuárias, conhecendo sua capacidade e infraestrutura para realizar nossos embarques. O porto de Lirquén nos oferece uma ótima possibilidade de continuar incrementando nossas exportações desde os portos da região de Biobío, também no momento em que se desenvolvem nossas exportações, esta instalação tem pouca atividade, portanto, nosso setor pode complementar sua operação. Além disso, possui um sistema ferroviário, que atualmente é utilizado para a exportação de produtos marítimos, sendo também uma mais valia para a movimentação dos nossos contentores refrigerados”.

Artigo anterior

próximo artigo

POSTAGENS RELACIONADAS

México: Tudo pronto! Aproveite o Berry Festival 2024 em Zacatlán,...
O futuro da agricultura no Peru depende do cuidado das abelhas: isso...
“Na crise peruana, e agora no México, 80% é consequência da gestão...