Chile: Exportações de cerejas e cranberries crescem nos dois primeiros meses do ano

A fruticultura chilena registrou embarques de USD 1.800 milhões nos dois primeiros meses do ano, destacando o crescimento dos embarques de cranberries, cerejas e ameixas.

De acordo com dados da Direcção-Geral de Relações Econômicas Internacionais do Chile (DIRECON), o setor de frutas frescas teve um ligeiro decréscimo de 0,2% face ao ano anterior, embora alguns produtos da categoria atingiu valores mais elevados em comparação com janeiro e fevereiro do ano passado .

Os embarques totalizaram cerejas milhão de USD 832 1,4% para cima, enquanto blueberries totalizaram USD 430 milhões devido à 5,9% mais e ameixas USD 75 milhões e registrou um aumento de 36%.

Enquanto isso, se apenas as exportações feitas durante fevereiro forem consideradas, elas caíram 12% em comparação com as quantias de 2018.

Por outro lado, a troca comercial do Chile em todas as categorias adicionou um total de USD 23.712 milhões durante os dois primeiros meses do ano, após uma redução ano-a-ano de um 1,8%.

Rodrigo Yanez, diretor-geral da DIRECON disse que "é notável que frutas como relevantes para os nossos produtores e exportadores continuam as remessas aumentaram de forma constante, que realiza os esforços dos nossos empresários e do reconhecimento internacional que conseguiram."

"Continuaremos trabalhando em nossas negociações com novos mercados e atualizando acordos comerciais, para continuar abrindo mais portas, especialmente para mulheres e PMEs", acrescentou Yañez.

fonte
PortalFruticola

Artigo anterior

próximo artigo

POSTAGENS RELACIONADAS

A Fundação Caja Rural del Sur é mais uma vez a principal patrocinadora do...
Bagas e frutas do Marrocos e do Egito despertam grande interesse em Ka...
“A Roménia torna-se uma origem estratégica, uma vez que cobrirá uma...