China, um dos principais destinos de mirtilos da região de Piura, no Peru

Os produtores de Piura, com o apoio do Serviço Nacional de Sanidade Agropecuária (Senasa), iniciaram uma campanha de exportação 2022 na região, na qual se espera ultrapassar as 5.730 toneladas de mirtilo exportadas na campanha anterior. O desenvolvimento de mirtilos na região de Piura se expandiu para cerca de 852 hectares de mirtilos. 4.490,98 toneladas em 2020 e 5.730,51 toneladas em 2021; para este ano espera-se que este aumento dos volumes exportáveis ​​se mantenha, beneficiando a economia regional. As variedades cultivadas na área são Biloxi, Ventura, Kestrel e Rocío.

Para o sucesso da campanha, uma série de ações fitossanitárias estão sendo realizadas pelo setor de sanidade agropecuária em cooperação com os produtores e o setor agroexportador para salvaguardar a saúde dos produtos. Para a campanha, é necessário certificar os locais de produção de mirtilo, o que inclui a verificação da implementação de um manejo integrado adequado de pragas, o uso correto de defensivos e a implementação de boas práticas agrícolas.

Também certifica plantas de processamento e embalagem, que autorizaram a operação de quatro plantas nesta temporada nas áreas de produção de Castilla, Piura e Tamarindo. Nessas fábricas, os fiscais do Senasa verificam o sistema de rastreabilidade do produto, desde a coleta até o embarque para os diversos destinos internacionais. A certificação fitossanitária da mercadoria é realizada em estrita observância ao plano de trabalho aprovado pelo país importador para garantir a segurança da fruta.

Os principais destinos dos mirtilos produzidos em Piura são Estados Unidos, Holanda, Reino Unido, China, Canadá e outros países.

Artigo anterior

próximo artigo

POSTAGENS RELACIONADAS

Driscoll's concorda com os termos da aquisição da Berry Gardens

Análise do panorama mundial da produção de mirtilo

Paula del Valle analisará as variedades do Peru e seu post...