Em Guadalajara: A reunião foi perfeita…!

Um ano atrás, dissemos que uma boa conversa começou em Guadalajara e que provavelmente duraria muito tempo, e isso foi demonstrado no 8 de junho, por ocasião do 6 ° Seminário Internacional "Indústria de Oxicoco no México: Novos Desafios, Novas Oportunidades" .

Devemos agradecer às centenas de produtores, exportadores, técnicos ou assessores - mexicanos e estrangeiros - que participaram ativamente em cada um dos momentos do encontro, e também destacamos o grande apoio de mais de 50 empresas mexicanas e internacionais, das mais diversas serviços, que patrocinaram, patrocinaram ou apoiaram a iniciativa com a sua presença, superando mesmo o sucesso da reunião do ano anterior, não só pela massiva assiduidade e participação, mas também pelo elevado nível dos temas debatidos, pela relevância dos conteúdos, e a qualidade dos pesquisadores e especialistas que relataram na ocasião.

Vários dias antes das inscrições se esgotaram e o local foi pouco para tantos participantes interessados ​​em conversar e compartilhar sobre o conhecimento da cultura, para enfrentar com sucesso os desafios que surgem no futuro.

Foi um grande dia, focado nos desafios da indústria local, mas sem perder de vista o cenário global de produção, o crescimento da demanda e a realidade do mercado.

Entre as centenas de participantes ligados à indústria, empresários e novos investidores se misturaram, atraídos porque a evolução do cultivo de cranberry no México mostra uma tendência de alta sustentada nos últimos anos. O mexicano é uma indústria com um alto nível de tecnologia, que o tornou líder mundial.

A relevância do conteúdo e a qualidade dos relatores foi o ponto mais destacado, que também foi ressaltado pela mídia, como a rede Televisa, que entrevistou Jorge Retamales, que falou sobre o tema interessante da mídia. poda, porque "a poda é a tarefa que exige mais trabalho após a colheita, por isso seu planejamento é muito importante ". Televisa também entrevistou o analista de mercado internacional, Colin Fain, que quebrou, cruzou dados e números para a análise de flutuações e perspectivas futuras do mercado internacional, "Para que um produtor que esteja pensando em exportar tenha uma idéia melhor do que está acontecendo fora do país, saiba onde há oportunidades, porque há muitas coisas que podem ser respondidas pelos dados, como qual container ter, quais frutas enviar, onde envie essa fruta, etc. e os dados darão a resposta que você deve saber para tomar as melhores decisõess ".

Outras intervenções destacadas pelos participantes, além das já mencionadas, foram as do Bacharelado em Microbiologia e Doutor em Ciências Agronômicas, Douglas Rodríguez, que falou sobre as principais pragas e doenças de importância no México e suas medidas de controle, e a apresentação sobre a situação atual da produção de mirtilo no México e a influência de possíveis concorrentes, apresentada pelo Diretor de Planejamento e Viveiros da Driscoll, Juan Carlos Cabrera.

Como toque final, o professor e pesquisador Bruno Defillipi, que desenvolveu o tema da pós-colheita durante anos, contribuiu com seu relevante conhecimento em uma área que, devido à situação atual e futura da economia, força a buscar novos mercados para nossos produtos, para que seja incorporada tecnologia adequada para atingir a fruta em boas condições para destinos cada vez mais distantes.

Foi tudo perfeito em Guadalajara ... um grande reencontro, o tempo foi curto e vários temas já surgiram para serem discutidos em um futuro próximo, a conversa continua.

Muito obrigado…!

Fonte: Martín Carrillo O. - Consultoria Blueberries

Artigo anterior

próximo artigo

POSTAGENS RELACIONADAS

Representantes do Comitê Chileno de Frutas de Mirtilo analisaram o...
A mudança climática está afetando os micróbios vitais dos mirtilos
A demanda impulsiona o crescimento da produção de mirtilo na China