Frutos chilenos dominaram mercado de importação na Bolívia em 2017

A Bolívia investiu US $ 21,4 milhões na importação de frutas no ano passado, segundo o relatório apresentado nesta sexta-feira pelo Instituto Boliviano de Comércio Exterior (IBCE) em colaboração com o Instituto Nacional de Estatística (INE)

Da figura, 52% (isto é, US $ 12,5 milhões) correspondiam a produtos do Chile. Entre os itens mais procurados no mercado boliviano estão cranberries, maçãs, peras, kiwis, melões e uvas.

Outros países estão listados no IBCE, mas com ganhos muito menores em comparação aos chilenos. Por exemplo, a Argentina só conseguiu posicionar 36% do total de vendas de frutas da 2017, enquanto o Peru obteve 5% do lucro daquele período.

A popularidade das frutas importadas na Bolívia, deve-se, segundo estudos de mercados nacionais, aos habitantes daquele país considerar que eles parecem melhores, são mais doces e sua duração é mais longa.

Menos compra

A Bolívia fez gastos significativos na compra de produtos de frutas de países vizinhos nos últimos anos. No entanto, o Instituto de Comércio Exterior da Bolívia destaca a queda desses investimentos.

A agência afirma em seu resumo mais recente que 2015 foi o período em que a Bolívia gastou mais dinheiro com um valor que excede US $ 23 milhões.

Embora os números sejam menores e mencionados no documento, o IBCE não analisa por que ele é avaliado como "positivo" ou "negativo".

fonte
Eju.tv

Artigo anterior

próximo artigo

POSTAGENS RELACIONADAS

A demanda impulsiona o crescimento da produção de mirtilo na China
A indústria chilena de mirtilo mostra sua vontade de recuperar a liderança
No Chile, neste 11 de abril, duas indústrias de sucesso se encontraram