Juan Carlos García: "Novos segmentos e mercados vão chegar em frutas vermelhas"

A cooperativa apresentou na Fruit Attraction uma nova variedade de mirtilos de seu próprio desenvolvimento chamada “Cupla”.

A cooperativa Cuna de Platero apresentou na Fruit Attraction uma nova variedade de mirtilos autodesenvolvidos denominada “Cupla”, que colocou à disposição de todos os produtores que desejam cultivar e comercializar. Este é mais um exemplo da política seguida pela cooperativa, tendo a pesquisa como eixo de seu desenvolvimento. Cuna de Platero nasceu há mais de 30 anos, quando um grupo de agricultores de Moguer (Huelva) se propôs a perseguir um objetivo comum: levar toda a qualidade da fruta Moguer ao maior número de famílias.

Cuna de Platero afirma ser um exemplo nacional de recrutamento na fonte, integrando trabalhadores de Marrocos, Roménia, Polónia, Ucrânia, Bulgária, diversos países africanos ... além, claro, da Espanha, a quem oferecem todos os meios disponíveis para que possam desfrutar de acomodações e condições decentes e confortáveis.

A capacidade produtiva do emprego é muito elevada para uma empresa com estas características e a Cuna de Platero tem uma média anual de 2.270 trabalhadores, atingindo 4.500 durante a época de campanha, o que representa cerca de 500.000 salários por ano.

Cuna de Platero apresentou sua primeira variedade de mirtilo próprio na Fruit Attraction. Quanto tempo você levou para pesquisar?

  • Cerca de dez anos. Uma primeira fase de cinco anos de observação de indivíduos e selecção daqueles que tivessem as melhores características, atendendo às condições agroclimáticas de Huelva e às nossas próprias necessidades. E mais cinco anos ele está no Community Plant Variety Office, para seu registro.

Quais são as características dessa variedade em comparação com outras?

  • Cupla é uma variedade precoce, com muito bom desempenho produtivo e muito fácil manuseio. Agronomicamente é muito atraente e, comercialmente, mantém o tamanho L ao longo da temporada e um sabor que lembra muito o mirtilo silvestre.

Variedade Cupla embalada.

Como a variedade Cupla está sendo recebida pelo setor?

  • Com grande interesse, sobretudo, pela rapidez com que oferece, e porque está à disposição de qualquer produtor de mirtilo, com o respectivo contrato de exploração.

Você também está testando novas variedades em outras safras? Que?

  • Temos nossos próprios campos de teste há pelo menos 15 anos, onde testamos variedades de morangos, framboesas, amoras e até pitaya.

Como o mirtilo está evoluindo nas últimas campanhas?

  • Evoluímos para variedades fora de época. As variedades até agora sempre foram muito sazonais, onde a produção importante é na primavera e no início do verão, e agora procuramos variedades precoces, para começar mais cedo, e mais tarde, depois do verão. Comercialmente, a evolução está sendo muito positiva e os volumes estão crescendo gradativamente, sem grandes saltos, mas mantendo, o que nos permite oferecer produtos aos mercados.

E o resto das frutas vermelhas?

  • Há estabilidade na área plantada de morango e framboesa; a amora não cresce porque existem muito poucas variedades e propostas novas e estão em muito poucas mãos; e o mirtilo aumenta. E nos mercados, depois da paralisação do COVID-19, que foi um momento bastante complexo, e do impacto da “Filomena” na qualidade e quantidade na primeira parte da temporada passada, conseguimos fechar o ano de forma bastante razoável. Isso se deve ao fato de termos alongado a safra do morango, que tradicionalmente termina em maio. Na framboesa, conseguimos produzi-la e comercializá-la em ótimas condições.

"CONTINUAMOS PESQUISANDO E TESTANDO FORMATOS PARA EMBALAGEM DE NOSSOS PRODUTOS"

Quais são as novidades em termos de embalagens? Como o flowpack está funcionando?

  • Continuamos pesquisando e testando outros tipos de formatos que se adaptam melhor ao meio ambiente e às nossas frutas. Nesse sentido, avançamos para o termo selado e grande parte da fruta é comercializada sob esse sistema, o que nos permite usar menos plástico.

No mercado europeu, atingiram o pico ou ainda estão crescendo?

  • O morango é o mercado mais maduro em que atuamos. A framboesa e o mirtilo ainda têm espaço para crescer. Muito do sucesso nos mercados está no bom trabalho dos agricultores de Cuna de Platero, que cultivam frutas de excelente qualidade. Hoje em dia, as bagas não são consumidas em todos os lares e, tendo em conta os seus valores nutricionais e as tendências de consumo, estamos confiantes na chegada de novos segmentos e novos mercados.

Frutas vermelhas precisam de extremo cuidado

E em novos mercados, para onde eles estão indo?

  • Os frutos vermelhos são produtos sem casca, que necessitam de extremo cuidado no percurso até ao destino para preservar a sua qualidade e propriedades. Isso faz com que os novos mercados fora da Europa ainda sejam experiências piloto, com volumes curtos.

Você tem medo de que haja problemas de logística nos próximos meses, conforme está anunciando?

  • Em momentos específicos da campanha costumamos ter algum problema de logística, é quase uma constante no setor, mas nada sério. Talvez este ano seja um pouco mais complicado do que os anteriores, mas teremos que ver quando acontecer e temos a certeza que se resolverá.

Você está percebendo efeitos nas safras devido às mudanças climáticas?

  • Não medimos exatamente o impacto das mudanças climáticas, mas o que sabemos é que nenhuma campanha é igual à anterior. Temos verões curtos e verões mais longos, invernos mais intensos e menos ... a questão climática influencia, porque nosso escritório é ao ar livre, e isso nos afeta.

“OS NOVOS MERCADOS FORA DA EUROPA AINDA SÃO EXPERIÊNCIAS PILOTO COM VOLUMES CURTOS”

A Cuna de Platero sempre se destacou pelo compromisso social. Ainda está nessa linha?

  • O nosso compromisso vai em vários eixos, o social é um deles. Por exemplo, há alguns anos lideramos um compromisso muito importante com a digitalização; Fomos a primeira empresa do setor a se comprometer com o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e a aderir ao Pacto Global da ONU, demonstrando nosso compromisso com a melhoria do meio ambiente por meio de diferentes metas e objetivos; e agora apostamos em I + D + i.

Qual é o lema da empresa?

  • Trabalhamos para oferecer a cada campanha uma garantia de frescura, fruta com bom sabor e com propriedades saudáveis.

Artigo anterior

próximo artigo

POSTAGENS RELACIONADAS

Em julho, a FAO México conclui estudo de zoneamento agroecológico em J...
Professor Bruno Mezzetti estará na Blueberry Arena na Macfrut 2024
“França e Bélgica permanecem territórios inexplorados para...