Sil Moonen:

"A corrida do mirtilo começou de novo"

A temporada holandesa de mirtilo está de volta para Sil Moonen, produtor de frutas vermelhas. Embora o cultivo na Holanda tenha crescido consideravelmente na última década, uma mudança na tendência está ocorrendo atualmente, de acordo com o produtor de Limburg. “É terra que se planta”, diz.

O próprio Sil despejou seus viveiros na Alemanha e no norte da Holanda no ano passado, reduzindo pela metade sua área total. “Você pode continuar produzindo para um mercado que não cobre seu preço de custo, ou tentar aproveitá-lo ao máximo. Optei por este último."

“Ainda é um absurdo que no setor de frutas e hortaliças seja o comprador quem determine o preço de custo. Antes, eu exportava a grande maioria das minhas frutas para o Reino Unido. Agora, meu comprador me disse que os supermercados organizam leilões ativos de 1º de março a 1º de setembro. Então eles estabelecem um preço por quilo e procuram horticultores que aceitem. Eu não poderia trabalhar assim, então apenas agradeci a eles."

“No ano passado, eu mesmo expandi minhas vendas no mercado holandês trabalhando com um empacotador e espero continuar fazendo isso este ano. Esperamos que os supermercados holandeses cooperem bem este ano para promover as bagas nacionais, porque embora o produto holandês seja muito elogiado todos os anos, assim que as bagas mais baratas estiverem disponíveis em outros lugares, elas vão com a mesma facilidade”.

“Nos últimos meses, os preços das frutas vermelhas têm se mantido em um bom patamar. A Espanha teve um abastecimento escasso, em grande parte porque os produtores enfrentaram mais dificuldades na obtenção de água. Portanto, os preços pararam de cair a níveis dramáticos. Por seu lado, a Polónia também parece ter registado danos consideráveis ​​devido às geadas nocturnas. Na Alemanha, muitos produtores estão lutando devido ao aumento do salário mínimo, o que também está forçando alguns produtores a sair”.

“Atualmente estamos colhendo a variedade Duke, cujas condições parecem boas, embora na Holanda a colheita pareça ser muito menor. No ano passado tivemos um bom ano de produção, mas este ano estimo que a safra será pelo menos 25% menor. No final da temporada poderemos oferecer dados concretos”.

“A corrida recomeçou. Restam cerca de 100 produtores na Holanda e nem todos chegarão à linha de chegada. Por outro lado, acho que os produtores que cruzarem a linha de chegada terão um bom futuro. Afinal, já não restam muitos na competição”, finaliza Sil.

fonte
Praça Fresca

Artigo anterior

próximo artigo

POSTAGENS RELACIONADAS

Exportação de cerejas chilenas quase triplica em janeiro de 2024: China...
A temporada de mirtilo marroquino avança em duas velocidades
Onubafruit, o primeiro produtor de bagas em Espanha embora reduza 11%...