O trabalho é um desafio permanente para a produção de mirtilo

Não é segredo para ninguém que há menos disponibilidade de mão de obra para o setor agrícola. Acrescenta-se que nos últimos dez anos, esse custo aumentou próximo a 100%, o que torna este fator um desafio a ser superado, especialmente se falamos de blueberries, que é uma cultura que requer uma alta quantidade de mão de obra.

Isto foi afirmado pelo presidente da Associação de Blueberries Produtores do Peru (Pro Blueberries), Miguel Bentin, que disse que a quantidade de trabalho em blueberries durante o período de colheita excederia em 2.5 vezes o número utilizado na cultura de espargos.

Além disso, esse número pode ser maior nos anos iniciais, onde a quantidade de mão-de-obra no conhecido mirtilo pode ser maior até os tempos 4 em comparação com os aspargos.

"O rendimento de colheita dos espargos em um campo normal deve ter uma média entre 110 e 125 quilos por dia, enquanto o rendimento por pessoa durante a colheita de blueberries é entre 15 e 25 quilos por dia", Ele explicou.

Ele explicou que essa alta necessidade de mão-de-obra se deve a dois fatores. "Há um componente de experiência e também um componente de eficiência no tipo de produção que, aparentemente, será dado no Peru, que é uma produção longa, espaçada e não tão concentrada, de modo que afeta o desempenho por dia.".

Dato

A Pro Cranberries é constituída por empresas 15, que juntas possuem 1.190 hectares da 1.400 Has de blueberries que existem no país, o que constitui o% 85 do total.

 

Fonte: Agraria.com.pe

Artigo anterior

próximo artigo

POSTAGENS RELACIONADAS

Muitos atores garantem a disponibilidade de mirtilos nos EUA.
Mirtilos dos EUA recebem um aumento de US$ 1,3 milhão
A inteligência artificial transformará o monitoramento do mirtilo