Peru deve desenvolver a indústria de mirtilo processada

O Peru deve desenvolver a indústria processada de mirtilo, embora o foco da produção deva permanecer fresco, disse o gerente internacional da Fall Creek Farm & Nursery, Cort Brazelton.

Ele ressaltou que os blueberries processados ​​não representarão grandes negócios para os produtores, mas absorverão volume de frutas frescas que não devem ser enviadas ao mercado internacional, protegendo assim a imagem do Peru como produtor de frutas de qualidade.

"É importante que haja uma opção no mercado processado, pois permitirá ao produtor recuperar parte de seu investimento. É importante ser ofensivo e também defensivo no setor"Ele comentou.

Ele destacou que os países cuja indústria de cranberries é mais madura que a peruana, como os casos do Chile e da Argentina, também tiveram que desenvolver sua indústria de processamento.

"No caso do Chile, no sul de seu território existe um clima adequado para produzir a variedade de mirtilo Highbush do Norte, cuja característica permite que sejam colhidas por máquina, de modo que eles produzem blueberries para processamento, mas o maior percentual vem descartando ou boa fruta, mas que não chegará bem ao mercado de destino, porque tem uma curta vida pós-colheita"Ele disse.

A este respeito, observou que no caso do Peru, as variedades plantadas são para a indústria de produtos frescos, que o mirtilo peruano não tem "brix" suficiente para ter um alto valor na indústria de processamento, por isso sua valorização é setor deve focar apenas no mercado latino-americano.

 

Fonte: Agraria.pe

Artigo anterior

próximo artigo

POSTAGENS RELACIONADAS

As geadas devastadoras causam perdas significativas de mirtilos nos U...
Sonho azul: Ucrânia bate recorde histórico de exportação de mirtilo...
José Antonio Gómez-Bazán, CEO da Camposol: qual o segredo do sucesso...