Potencial para futuras colheitas pode ser previsível graças ao projeto chileno

O Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) revelou os vencedores de seu prêmio Innovagro 2018, um prêmio que reconhece iniciativas para melhorar a produtividade e a sustentabilidade no setor agrícola entre as instituições 36 nos países 12.

O prêmio, com sede na Cidade do México, destacou o projeto chileno denominado "Modelo de adaptação à mudança climática através do zoneamento da aptidão produtiva de espécies hortícolas priorizadas na Região do Biobío", na categoria "Inovação institucional". "

Essa iniciativa foi desenvolvida por especialistas do Centro de Informações de Recursos Naturais (Ciren) em colaboração com o Instituto de Pesquisa Agropecuária de Quilamapu, além do Centro de Agricultura e Meio Ambiente (Agrimed)

Carolina Leiva, especialista do projeto Ciren, ressaltou que a proposta premiada servirá de bússola na tomada de decisões de empreendedores e produtores que queiram produzir um determinado item, para que conheçam sua viabilidade técnica e comportamento de safra com base no futuro cenários climáticos.

"O projeto consistiu em zonear a aptidão produtiva dos vegetais, frutas e bagas que são de interesse para a região do Biobío, no contexto dos cenários atuais e das mudanças climáticas regionais", disse Leiva, citada pelo Portal da Fruta.

Ele explicou que a viabilidade do modelo foi comprovada graças ao zoneamento das espécies hortícolas 17, que foram usadas para obter informações territorialmente diferenciadas sobre sua situação atual e como elas poderiam se comportar em novas condições esperadas.

"O importante é fornecer assistência técnica a esses investidores, que geralmente enfrentam dificuldades climáticas inesperadas, e que isso acaba tendo um impacto negativo em seus investimentos e na conversão deles", acrescentou Leiva.

Embora o projeto tenha sido feito em uma área de repouso, Leiva enfatizou que ele pode ser replicado em qualquer outra área agrícola com um certo histórico de danos climáticos ao seu crédito.

Ele também mencionou que as plantações de mirtilos, framboesas, maçãs e outras frutas, cuja colheita são típicas daquela região chilena, foram usadas para a amostra. e que também têm um alto impacto de produção no país.

Expectativa climática

Para Carolina Leiva, o clima futuro do Chile, ou pelo menos dentro dos anos 32, será de aumento das temperaturas médias, o que também terá um impacto sobre as chuvas, que é estimado abaixo da média atual. "Essa situação vai gerar mudanças nos padrões de disponibilidade de recursos hídricos e térmicos", afirmou o especialista e membro do Ciren.

fonte
Portal de frutas

Artigo anterior

próximo artigo

POSTAGENS RELACIONADAS

Muitos atores garantem a disponibilidade de mirtilos nos EUA.
Mirtilos dos EUA recebem um aumento de US$ 1,3 milhão
A inteligência artificial transformará o monitoramento do mirtilo