Principais players do setor de exportação e importação apresentaram ao Governo 12 medidas para desbloquear a crise logística ad-portas da nova temporada

As medidas propostas pela Camport e Asoex, entre outros atores, incluem ações para melhorar a gestão e operação dos terminais portuários durante a alta temporada.

Para continuar avançando em soluções que permitam lidar com os problemas logísticos que afetam o país, os principais players do setor de exportação e importação apresentaram ao Governo um pacote de 12 medidas que incluem ações para melhorar a gestão e operação dos terminais portuários durante alta temporada.

Entre os atores por trás dessa proposta estão a Câmara Marítima e Portuária do Chile (Camport) e a Associação dos Exportadores de Frutas do Chile (Asoex), além de outros atores da cadeia logística.

Dentro de las iniciativas se plantea que durante la temporada alta se aumente el personal del SAG y Aduanas, especialmente en los terminales por donde se exporta el mayor porcentaje de fruta, de manera de disminuir los tiempos muertos ya su vez agilizar el proceso de exportación de A fruta.

Da mesma forma, terminais e companhias marítimas visam melhorar a eficiência na operação dos terminais e no planejamento dos embarques por meio de diferentes ações, como gerenciar um maior uso do terceiro turno com transportadoras para movimentação de contêineres vazios e incentivar o uso de caminhões sistemas de agendamento.

Por sua vez, os exportadores procuram tomar providências para que tanto Puerto Ventanas quanto o Espigón de Valparaíso e o Porto de Coronel possam embarcar frutas, a fim de complementar a capacidade dos terminais normalmente utilizados.

O presidente da Asoex, Iván Marambio, afirmou: “A articulação que alcançamos entre os diversos atores é muito importante para enfrentar de forma coordenada os desafios que a nova temporada de exportação nos impõe e continuar posicionando o Chile como um dos principais países exportadores de frutas em todo o mundo.

A isto soma-se o apoio às iniciativas do Ministério dos Transportes estabelecidas no Plano de Logística Colaborativa do Governo (PLC) relacionadas com a regularização documental de motoristas estrangeiros para aumentar o pessoal disponível para condução de camiões de e para os portos, bem como as medidas destinadas na operação do turno da noite pelas transportadoras.

De acordo com Daniel Fernández, presidente da Camport, as medidas propostas implicam um esforço conjunto entre os setores público e privado para promover uma cadeia logística eficiente para a alta temporada de frutas. “Esse conjunto de iniciativas permitirá gerenciar e otimizar o comércio exterior por via marítima, por meio de ações concretas como maior coordenação e informação entre diferentes atores públicos e privados, e melhorias de eficiência na operação dos terminais”.

Em relação às medidas de coordenação com a autoridade marítima, propõe-se otimizar as condições de manobra dos terminais, mantendo as medidas de segurança necessárias, de forma a melhorar o cumprimento dos itinerários dos navios, reduzindo o tempo de inatividade dos terminais portuários.

Além disso, em termos de saúde, os atores do setor de exportação e importação buscam agilizar e padronizar os processos em todos os terminais marítimos devido ao fato de os controles do Covid terem desacelerado as operações de transporte. Na mesma linha, o objetivo é reduzir o uso de terminais portuários para armazenar cargas atrasadas e agilizar o tempo necessário para sua destruição.

Pede-se também ao Governo que agilize os procedimentos para ter o mais rapidamente possível um sistema ferroviário de carga na zona central, bem como melhorar o acesso rodoviário aos nossos portos.

Por fim, no que diz respeito ao desenvolvimento das infra-estruturas, solicita-se ao Governo que inicie os estudos necessários para viabilizar um terminal de cruzeiros na zona central, para que, durante a época alta da fruta, que coincide com a época alta dos navios de cruzeiro, a capacidade de transferência de carga dos terminais não é alterada.

Artigo anterior

próximo artigo

POSTAGENS RELACIONADAS

Muitos atores garantem a disponibilidade de mirtilos nos EUA.
Mirtilos dos EUA recebem um aumento de US$ 1,3 milhão
A inteligência artificial transformará o monitoramento do mirtilo