Técnicas para prevenir o amadurecimento da exportação de cranberry

Andrea Albarrán Gerente de Cargas Frescas Maersk Line Chile

De todas as frutas que são produzidas em países como o Chile, por exemplo, a amora é uma das mais delicadas em sua colheita e pós-colheita porque é uma fruta climatérica, ou seja, é mais suscetível à desidratação, deterioração e danos. mecânico Portanto, a tecnologia desempenha um papel fundamental na sua manutenção durante a exportação.

Para garantir a qualidade da fruta, é necessário aplicar cuidados especiais para preservar suas propriedades, lidar com as diferentes faixas de temperatura e atmosfera controlada, ser cauteloso na colheita e manusear as diferentes variedades até a consolidação da carga e subsequente carregamento do recipiente.

Em primeiro lugar, a colheita manual da fruta nos campos e no processo de embalagem é essencial para manter a qualidade do oxicoco, além disso, recomenda-se que durante a colheita não seja exposto diretamente ao sol, uma vez que é necessário cobrir ou usar material que gera sombra durante sua transferência para a planta de embalagem mais próxima.

Nesse sentido, o gerenciamento de temperatura desde a pós-colheita se tornou primordial neste tipo de mercadoria, onde os tempos de colheita até o carregamento da unidade são de apenas horas. A queda de temperatura e, portanto, o manuseio, representa o 80% da cadeia de frio. Essa administração influencia diretamente a respiração do mirtilo e sua passagem para o carregamento de contêineres, período que praticamente representa 85% da vida do cranberry durante o transporte para diferentes mercados.

O mirtilo tem uma vida útil de aproximadamente 55 dias que representa o PSL (Practical Shelf Life), isto é combinado com os diferentes tempos de trânsito para os diferentes mercados e tipos de tecnologia em contêineres refrigerados.

Para aumentar a vida de prateleira, recomenda-se que os blueberries sejam transportados em um contêiner refrigerado com atmosfera controlada, tecnologia que forneça um nível adequado de gases, retardando o processo de respiração durante o transporte. Este sistema regula continuamente a temperatura, umidade e os níveis corretos de Oxigênio (O2), Dióxido de Carbono (CO2) e Nitrogênio (N2) dentro do contêiner refrigerado, proporcionando uma longa vida útil e gerando menos desperdício de alimentos.

No mercado existem várias tecnologias de atmosfera controlada que ajudam a retardar o amadurecimento da fruta através de altos níveis de CO2 atingindo até 6% e baixos níveis de O2, inibindo a produção de etileno. E para espécies sensíveis, como blueberries, que exigem uma porcentagem maior de dióxido de carbono, existem ferramentas que possuem uma membrana ativa de gás, que suporta níveis de até 18% de CO2. Essa tecnologia permite que o produtor tome medidas com relação ao controle de fungos e apodrecimento, sabor e amolecimento, garantindo a ótima qualidade e qualidade dos mirtilos.

Além disso, hoje existem ferramentas inovadoras que proporcionam aos exportadores a capacidade de monitorar a temperatura, os níveis de gás e a localização da carga durante toda a viagem em tempo real a partir de um computador ou celular, evitando surpresas com a chegada do produto.

O Chile é o segundo produtor mundial de blueberries e este ano já ultrapassou as 6.200 que foram projetadas, segundo dados do Comitê Chileno de Cranberry.

Alguns dos principais destinos para esta fruta estão longe, como os Estados Unidos, Holanda e Inglaterra. Portanto, outro fator relevante é o tempo de trânsito, uma vez que, por exemplo, a viagem por mar dura um mínimo de 23 dias até Roterdã. Assim, recomenda-se exportar com tempos de trânsito competitivos e também manter a temperatura da carga entre -0,5 a 0,5 graus Celsius para preservar as condições adequadas do cranberry e garantir um produto de qualidade no exterior.

Por Andrea Albarrán Gerente de Cargas Frescas Maersk Line Chile

Artigo anterior

próximo artigo

POSTAGENS RELACIONADAS

Freshuelva trata do problema do acondicionamento e do seguro das frutas ...

Peru: a evolução de uma super marca

Produção de mirtilo no México cresce 5 anos consecutivos