UPA Huelva: "O mercado está saturado, mas com especuladores"

No dia 11 de março, a UPA Huelva divulgou nota à imprensa denunciando uma "guerra de preços" pela conquista do mercado consumidor que afeta os produtos agropecuários. A entidade está fazendo um estudo contínuo de mercado em que os agentes respeitam os preços aos agricultores e quais tentam impor os preços para baixo.

A UPA Huelva já explicou em nota à imprensa como a situação meteorológica afetou a campanha. A tempestade do início de janeiro e a falta de horas de sol atrasaram o crescimento vegetativo da planta e faltou produto no mercado. No entanto, o bom tempo das últimas 3 semanas deixou a planta em plena capacidade e os mercados já abastecidos.

“Incapacidade do mercado em absorver tanta produção”

Essa rápida recuperação da campanha está sendo aproveitada pelos gerentes de compras e assentados que brincam com a desculpa de uma suposta "incapacidade do mercado de absorver tanta produção" e com o fato de o produto ser perecível para pressionar. o preço para os agricultores. Assim, se o morango for pago a € 1,20 / kg (o que não cobre os custos de produção) não há problema no mercado, mas se for pago a € 1,40 / kg o mercado fica saturado.

A UPA Huelva não está disposta a permitir esse tipo de especulação agressiva. Este argumento que ocorre em momentos específicos e especificamente agora não faz sentido porque os morangos franceses e italianos ainda não entraram em produção e os consumidores europeus continuam a consumir os morangos de Huelva.

Um problema que fica pior

A UPA Huelva denuncia há 5 anos essa situação, que vem se agravando campanha após campanha. Enquanto os agricultores precisam principalmente se financiar para assumir custos que aumentam a cada ano, os especuladores pressionam cada vez mais para conseguir pagar um preço cada vez menor na fonte e, assim, expandir suas margens de lucro. A novidade é que neste momento da campanha eles usam o falso argumento da saturação do mercado se for negociado para manter o preço.

Outras organizações agrícolas também se juntaram para denunciar publicamente o assunto, por isso a UPA Huelva dá as boas-vindas a essa reivindicação, que já é histórica na UPA.

Especuladores de preço

Num mercado que não está saturado de morangos, mas sim de especuladores, as únicas soluções possíveis são através da unidade do setor para não ceder à pressão de vender a preços baixos e à existência de uma Lei da Cadeia Alimentar que defenda os produtores deste tipo de abuso.

Artigo anterior

próximo artigo

POSTAGENS RELACIONADAS

Visão geral do mercado global de mirtilo: demanda, oferta, preço ...

G-Berries e Dole: Acordo alcançado para desenvolver o mercado mexicano

Peru: "Mais uma vez, a realidade superará o sonho"