Argentina: devido à queda dos preços, as exportações diminuem

A produção da fruta caiu um 2% em relação ao 2017. As expectativas são estabelecidas na China, embora os produtores esperem tarifas mais competitivas.

https://youtu.be/HzGj4qr3dK8

Perto do final da campanha de exportação de mirtilos argentinos para mercados estrangeiros, do setor consideram que a situação piorou em relação aos anos anteriores.

Primeiro, a temporada não foi boa em termos de volume, com quase 2% menos produção do que em 2017 e 10% em comparação com 2016, principalmente porque os preços caíram durante a campanha.

Embora a expectativa para as próximas temporadas seja voltada para o mercado asiático, os produtores demandam competitividade, para estar à altura da tarefa, em termos de tarifas, com o nosso principal concorrente, o Peru.

Em números:

-Esta campanha foi exportada 15.100 toneladas.

-A 60% foi exportada por via aérea e 40% por navio.

-O principal destino foi os Estados Unidos, com 60% dos embarques, seguidos pela Europa e Canadá.

-A produção da região da NOA foi de 4800 toneladas.

-Para a região NEA, a produção foi ligeiramente superior ao ano anterior, com 7000 toneladas.

fonte
AgriTotal

Artigo anterior

próximo artigo

POSTAGENS RELACIONADAS

Exportadores de frutas destacam importância da tecnologia para o...
O Uzbequistão aumenta as importações de framboesas para congelamento do T...
Importantes pesquisadores e especialistas estarão no encontro de...