Avanço da temporada 2019-2020: 10% aumenta as exportações chilenas de mirtilo

Setor avança para semanas com picos de embarques

De acordo com o último Crop Report divulgado pelo Asoex Blueberry Committee, 48 toneladas foram exportadas na semana 4.238, o que contrasta com as 5.150 toneladas embarcadas na mesma semana da temporada anterior. No entanto, o total acumulado até o momento é de 11.653 toneladas, o que representa 10% a mais que o acumulado na mesma data da safra anterior.

Nesta semana, os volumes colhidos estão aumentando e atualmente estão focados na zona central, que está no pico da colheita. A zona centro-sul também está aumentando fortemente a produção, principalmente da região de Maule, onde as variedades precoces estão em volumes de pico e nas regiões de Ñuble e BioBio que estão observando um efeito de concentração nas colheitas das variedades precoces (Duque). Com isso, para esta semana 49, as saídas devem ficar em torno de 7.000 mil toneladas, iniciando assim as semanas de pico das exportações do Chile.

Em relação ao clima, durante a semana 48, houve uma geada que afetou principalmente algumas áreas das regiões de Ñuble e BioBio, com danos localizados e pouco impacto nas exportações totais.

Por fim, os mirtilos orgânicos apresentam até o momento um total exportado de toneladas 3.025, 82% a mais que no ano anterior. O principal destino é a América do Norte, com 97% das remessas.

Status da colheita

Zona Norte: Volumes de colheita em declínio nas regiões de Coquimbo e Valparaíso, com Jewel sendo a variedade mais importante nesta fase da temporada.

Centro da cidade: A região de O Higgins está em semanas de pico de colheita em variedades como Duke e ONeal. Enquanto isso, a Região Metropolitana está passando do pico, porém os volumes são baixos. As principais variedades são Jewel e ONeil.

Zona Centro-Sul: A região de Maule continua a aumentar seus volumes de colheita, as variedades iniciais estão no auge ou ultrapassam o pico, dependendo da área, enquanto as do meio da estação estão começando. No Ñuble e no BioBio, o Duke está no auge e foi observada uma alta concentração das primeiras culturas, bem como um ligeiro avanço no início. As variedades no meio da temporada partiriam de acordo com as temporadas anteriores.

Por outro lado, houve uma geada na semana 48, que teve um leve impacto na área, afetando os pomares localizados.

Zona Sul: A colheita começa em Araucanía com Jewel, Star e Duke, entre outros. O início é observado de acordo com um ano normal.

fonte
SimFRUIT

Artigo anterior

próximo artigo

POSTAGENS RELACIONADAS

Mirtilos, uvas, abacates e tangerinas: os sucessos do Peru

Argentina: A produção e exportação de mirtilos declina

As uvas superam o mirtilo e é a fruta mais exportada no Peru durante ...